Mostrar mensagens com a etiqueta Obras em espaços públicos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Obras em espaços públicos. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, Junho 10, 2014

Nª Sª da Areosa


 
Molde original em gesso da Imagem da Nª Sª da Areosa, da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva em propriedade dos seus filhos.

Data da inauguração – 14 de Outubro de 1989

Fui contactado pelos membros da Igreja da Areosa com o intuito de saberem se o autor da imagem da Nª Sª da Areosa seria o escultor Manuel Pereira da Silva.

Confirmei que tínhamos o molde original e permite que viessem fotografar a imagem, veio uma equipa liderada pelo Padre da Igreja, e tal como menciona no website da paróquia:

“Amavelmente, os herdeiros acederam a deixarem-nos visitar e fotografar o molde original, o que fizemos em 14/02/2014. Pudemos assim constatar o excelente estado de conservação do molde, constituindo este original, uma versão de menor dimensão (cerca de um metro) da imagem que vemos todas as semanas. De acordo com o relato que obtivemos da filha do escultor, esta imagem constitui uma das poucas obras de caráter religioso deste profícuo artista.”

domingo, Janeiro 03, 2010

No baixo-relevo para o Palácio da Justiça do Porto, Manuel Pereira da Silva é o artista de concepção mais moderna de todos


O Palácio da Justiça do Porto foi inaugurado em 20 de Outubro de 1961.

Possui uma valiosíssima decoração artística, quer interior quer exterior, confiada a alguns dos melhores Pintores e Escultores Portugueses, num total de vinte e três, que executaram cinquenta baixos-relevos, pinturas a fresco e tapeçarias. Estas obras de arte contemporânea da mais variada concepção integram-se num pensamento comum de representação plástica: a Força do Direito como razão profunda da realidade nacional.

O baixo-relevo em granito do escultor Manuel Pereira da Silva, na sala de audiências do 3ºJuízo, faz-nos remontar às origens da nacionalidade e mostra-nos o Bispo do Porto, D. Pedro Pitões, no terreiro da Sé, exortando os cruzados a ajudar D. Afonso Henriques na tomada de Lisboa.

Conforme consta do catálogo do Palácio de Justiça do Porto – MCMLXI, da Bertrand (Irmãos), Lda.

Participarão na decoração do edifício, além de Manuel Pereira da Silva, os escultores Euclides Vaz, Leopoldo de Almeida, Sousa Caldas, Salvador Barata Feyo, Lagoa Henriques, Gustavo Bastos, Irene Vilar, Maria Alice da Costa Pereira, Henrique Moreira, Eduardo Tavares, Arlindo Rocha e os pintores, Martins da Costa, Coelho de Figueiredo, Severo Portela, Amândio Silva, Martins Barata, Dordio Gomes, Guilherme Camarinha, Isolino Vaz, Augusto Gomes, Júlio Resende e Sousa Felgueiras.



"No baixo-relevo para o Palácio da Justiça do Porto, Manuel Pereira da Silva é o artista de concepção mais moderna de todos os que colaboraram em obras de escultura."

"Numa simplicidade de linhas, D. Pedro de Pitões apresenta-se rodeado de algumas figuras de Cruzados que procuravam ir para terras do Oriente combater os infiéis. Há uma abundância de linhas geométricas, quer nas vestes episcopais, quer nas armaduras dos guerreiros."

in Joaquim Costa Gomes – Três Escultores de Valia: António Fernandes de Sá, Henrique Moreira e Manuel Pereira da Silva. Ed. Confraria da Broa de Avintes.

Mas compreende-se o porquê deste seu anseio. Espírito em formação criativa, ele queria uma pista de identificação artística que fosse o seu próprio sinete.

sábado, Dezembro 20, 2008

Homenagem ao escultor Henrique Moreira

Em 1991 o escultor Henrique Moreira foi homenageado pela terra que o viu nascer, Avintes. Aquando do centenário do seu nascimento, a Comissão da Festa da Broa de Avintes de parceria com a Junta de Freguesia de Avintes decidiu erguer este monumento, da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva (com quem trabalhou) a quem tanto tinha honrado a Escultura portuguesa e a cidade do Porto.

Monumento ao Escultor Henrique Moreira em Avintes

Henrique Araújo Moreira (Avintes, Vila Nova de Gaia, 1890 - 1979) foi um importante escultor Português.
Formado pela Academia Portuense de Belas Artes, onde foi aluno do mestre António Teixeira Lopes, Henrique Moreira legou-nos uma obra notável, reconhecida em múltiplas distinções, das quais se destacam as medalhas de ouro com que foi galardoado nas exposições em Lisboa e Sevilha.
Na sua vasta obra, onde claramente se perpetua a herança naturalista de Oitocentos, ou naquela em que se afirma já um receituário actualizado, pela emergência da estética Art Déco, como o denuncia a floreira decorativa, Os Meninos, da Avenida dos Aliados, é manifesta a convergência de uma singular harmonia de linhas e de volumes, de uma correcta euritmia e de uma expressividade naturalista que confere às obras uma imensa serenidade.




Os Meninos, da Avenida dos Aliados no Porto.

Menina Nua - A Juventude. Obra de Henrique Moreira, foi realizada em 1929, encontrando-se na Avenida dos Aliados. Representa uma mulher nua, sentada, com os braços apoiados num plinto das faces do qual quatro mascarões lançam água para um pequeno tanque.


Menina Nua, na Av. dos Aliados no Porto.

Escultura Ternura no Jardim de S. Lázaro.


Na Praça Carlos Alberto, ao Centro do jardim, um monumento da autoria de Henrique Moreira relembra os portugueses mortos na Grande Guerra de 1914-18.



O Soldado Desconhecido, na Praça Carlos Alberto no Porto.


Padre Américo, escultura de Henrique Moreira (1959/61 - Bronze) na Praça da República, Porto


Padre Américo, escultura de Henrique Moreira (1959/61) na Praça da República no Porto.

O Jardim Antero de Figueiredo é um pequeno jardim situado em frente ao Mercado da Foz, predominantemente constituído por canteiros de flores. Ao centro destaca-se o busto do escritor que dá nome ao jardim, da autoria de Henrique Moreira.


Antero de Figueiredo, Mercado da Foz no Porto.

terça-feira, Dezembro 16, 2008

Monumento a José Maria dos Santos

Busto de José Maria dos Santos, Palmela.

Este monumento, da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva, constitui a homenagem dos rendeiros de José Maria dos Santos ao próprio, prestada em1916, no largo homónimo de Pinhal Novo. José Maria dos Santos (1832-1913), filho de um ferreiro de Lisboa, transformou-se no maior viticultor português fruto de uma capacidade de gestão empresarial única na época.

sexta-feira, Dezembro 12, 2008

segunda-feira, Dezembro 08, 2008

Monumento ao Atleta de Avintes


1973, Monumento ao Atleta de Avintes, da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva, inaugurado nas comemorações das bodas de ouro do Futebol Clube de Avintes.

sexta-feira, Dezembro 05, 2008

Homenagem a Fernando Conceição Couto



1994, Monumento a Fernando Conceição Couto, da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva - Antigo Presidente dos Dragões Sandinenses e da Junta de Freguesia de Sandim.

domingo, Novembro 23, 2008

Monumento ao soldado da paz em Freamunde



Monumento ao Bombeiro, Freamunde (2002)
Na Avenida Luís Teles de Menezes, existe o monumento ao soldado da paz, inaugurado em 13-07-2002, monumento esse da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva.

quarta-feira, Junho 11, 2008

General Ulysses Grant 18º Presidente dos E.U.A



Estátua a Ulysses Grant, vencedora do concurso público lançado para o efeito, pelo Ministério do Ultramar, erigida frente ao edifício dos Paços do Concelho de Bolama, na Guiné-Bissau.

Ulysses Grant foi um general e estadista americano, nascido em 1822 e falecido em 1885. Andou na Guerra do México, em 1847, e participou activamente na Guerra da Secessão, lutando ao lado dos Nortistas, tendo dado o golpe de misericórdia aos Sulistas em 1865. Candidato a Presidente dos Estados Unidos, venceu por maioria esmagadora, tendo governado de 1868 a 1876, como 18ºPresidente. De 1877 a 1880 fez uma viagem triunfal em volta do mundo, onde foi sempre calorosamente recebido.

Pois foi este famoso estadista que defendeu abertamente a posse da Guiné para Portugal. Em memória de alguém que, sendo grande, soube advogar com generosidade uma causa justa, o Governo Português encomendou a Manuel Pereira da Silva a respectiva estátua que, não obstante os ventos revolucionários da independência guineense, ainda se encontra no mesmo lugar.

terça-feira, Maio 20, 2008

Frescos da Capela-Mor da Igreja de Stª Luzia

O templo do Sagrado Coração de Jesus (Templo de Santa Luzia) edificado na montanha de Santa Luzia, em Viana do Castelo, embora o projecto date de 1898, a obra só foi iniciada nos primeiros anos do século XX, tendo sido o templo aberto ao culto em 22 de Agosto de 1926, já depois da morte do seu autor, sendo apenas concluído em 1943.
Alguns pormenores do seu interior:


Pintura da Via Sacra


Em 1956 Manuel Pereira da Silva recebe uma encomenda da Confraria da Igreja de Santa Luzia, em Viana do Castelo.


Pintura da Via Sacra


“A Capela-mor em círculo e a cúpula esférica foram povoadas de figuras ligadas à Paixão de Cristo, sendo o friso da base segmentado em quadros alusivos ao drama da Paixão, num colorido suave e de linhas modernas que se identificavam plenamente com o dramatismo comovente da tragédia do calvário, sendo a cúpula, mais de carácter espiritual, preenchida com a figura de Cristo em ascensão gloriosa, rodeado de anjos que empunham flautas, numa concepção perfeita e de rara espiritualidade.”


Pintura da Via Sacra

“Graças à força da comunicação social, o ainda jovem Manuel Pereira da Silva passou a colher os primeiros frutos da fama e de ter daí em diante um vasto auditório, face aos milhares de fiéis que durante o ano sobem ao alto do monte de Santa Luzia."


Pintura da Via Sacra


In Joaquim Costa Gomes – Três Escultores de Valia: António Fernandes de Sá, Henrique Moreira e Manuel Pereira da Silva. Ed. Confraria da Broa de Avintes.